(42) 3028-1377 | (42) 9816-0008

contato@medvitae.com.br

                       Logo MedVitae

R. Francisco Búrzio, 465 - Centro - Ponta Grossa

| Estresse Térmico: Como ele afeta o desempenho profissional? |

Saiba um pouco mais sobre o assunto e como ele prejudica o colaborador

O Estresse Térmico está entre as questões mais preocupantes das atividades ocupacionais, principalmente aquelas desenvolvidas em ambientes muito quentes.

Dentre os exemplos de atividades com esse tipo de risco podemos citar as indústrias siderúrgicas e metalúrgicas, onde o uso de equipamentos e máquinas com alta temperatura são utilizadas, assim como também atividades ocupacionais realizadas a céu aberto.

Estudos desenvolvidos sobre o assunto mostram o quanto o estresse térmico pode ser prejudicial ao colaborador e seu desempenho profissional.

Por isso trazemos através desse post indagações sobre o assunto como o que é considerado estresse térmico, como ele pode afetar o profissional e quais os prejuízos de um ambiente muito quente tanto para a saúde como também para o desempenho das atividades.

Tem dúvida sobre o assunto também? Então acompanhe abaixo.

 

Afinal o que é Estresse Térmico?

Estresse Térmico é definido como uma patologia causada pelo excesso de calor, onde o corpo é exposto a altas temperaturas.

Esse tipo de problema traz consigo desconfortos, alteração na temperatura corporal e riscos graves a saúde como desidratação, mau funcionamento de órgãos e alterações psicológicas como irritação e mal humor.

 

Ambiente Ocupacional: Como o estresse térmico pode afetar os colaboradores?

O calor por si só já pode ser irritante para muitas pessoas, isso na rotina comum. Entretanto dentro do ambiente de trabalho, o estresse térmico pode interferir na qualidade de vida do colaborador e assim afetar a produtividade da empresa.

Um ambiente de trabalho muito quente propicia o aparecimento de fadiga mental, assim como exaustão física e comprometimento do raciocínio.

Estudos reforçam que ambientes com altas temperaturas trazem um desequilíbrio ao corpo humano, que por sua vez passa a operar com menos fluxo sanguíneo e interferem diretamente na capacidade cognitiva, reflexos e comportamentos do colaborador.

Dentre os principais sintomas a serem notados em ambientes muito quentes estão: fadiga, desmaios, câimbras, irritação e principalmente desidratação. Por isso essencial que medidas de prevenção sejam tomadas pelas empresas.

 

Como as empresas precisam agir diante desse tipo de Ambiente?

Quanto mais quente o ambiente ocupacional for, mais as empresas precisam se preocupar em adotar medidas de prevenção para tornar o ambiente confortável termicamente falando.

De acordo com a Organização Mundial do Trabalho, um ambiente ocupacional saudável precisa ter uma temperatura em torno de 20 a 25º graus.

Nesse caso  medidas preventivas e de redução de danos precisam ser estabelecidas como:

 

Se você tem dúvidas sobre o assunto ou como implantar medidas de segurança e prevenção para seus colaboradores de modo a tornar o ambiente térmico adequado entre em contato com a MedVitae.

Nossa equipe está a disposição para atender todas as necessidades empresarias quanto a saúde e segurança no ambiente ocupacional.