O que é Gestão por Estresse?

gestão por estresse

Saiba uma pouco mais sobre o termo e por que ela pode prejudicar sua empresa

 

gestão por estresse

 

Não faz muito tempo que nós contamos aqui no blog que o ambiente de trabalho pode interferir na saúde mental do colaborador, não é verdade?

Hoje, portanto, falaremos sobre a gestão por estresse, ou também conhecida como straining. ma situação grave e que pode trazer prejuízos ao ambiente de trabalho e suas relações laborais.

Aqui você vai ver:

  • O que é Gestão por Estresse ou Straining?
  • O que diz a lei sobre ela?
  • Quais os prejuízos que sua empresa pode ter praticando a gestão por estresse?

 

O que é Gestão por Estresse ou Straining?

 

A gestão por estresse ou straining, como também é conhecida, é uma condição grave exercida por alguns empregadores e que resultam em uma gestão com medidas de degradação do ambiente de trabalho.

Na ocasião medidas a base do medo são implantadas na gestão pessoal para impulsionar os funcionários a uma maior produtividade.

Porém, tais medidas são uma verdadeira coação sobre os colaboradores, onde ameaças de dispensa por justa causa e restrições ao uso do banheiro, por exemplo, são impostas durante a jornada de trabalho.

Podemos dizer que esse tipo de gestão é considerada um assédio moral organizacional e totalmente reprovável, sendo a lei trabalhista inclusive acionada.

 

O que diz a Lei sobre ela?

 

Como vimos, a gestão por estresse não é nada positiva quanto a saúde e segurança do colaborador, uma vez que ela deixa o ambiente de trabalho totalmente tóxico.

Com isso, não demorou muito para que as leis trabalhistas fossem impostas sobre o cenário de uma straining, uma vez que ela traz uma série de práticas abusivas e agressivas que extrapolam qualquer ação empresarial.

A gestão por estresse é caracterizada como assédio moral institucional e podem condenar a empresa a pagar indenização por danos morais.

Para a lei esse tipo de gestão é vista como uma conduta abusiva e que se exterioriza por meio do assédio moral do ambiente de trabalho, com foco em perseguir e depreciar a imagem e o conceito de empregado em si.

Quais os prejuízos que sua empresa pode ter praticando a gestão por estresse?

 

Além da questão trabalhista, onde a empresa pode ser devidamente punida ao praticar uma gestão por estresse, existem outros prejuízos que esse tipo de ação traz ao ambiente ocupacional.

Erroneamente, os empreendedores que praticam esse tipo de gestão acreditam que forçando o colaborador a desenvolver tais atividades estarão produzindo mais, contudo não é bem assim.

Afinal não cansamos de destacar por aqui que quanto mais saudável e seguro o ambiente de trabalho for, maior será a produtividade e rentabilidade da empresa também.

A exposição frequente à pressão no trabalho pode:

  • Piorar a tomada de decisão;
  • Reduzir a qualidade do trabalho;
  • Provocar acidentes;
  • Causar má relação entre os colegas de trabalho;
  • Afetar a criatividade;
  • Aumentar os riscos de sabotagem a própria empresa;
  • Aumentar o desenvolvimento de doenças psicológicas e físicas;

 

 

Portanto, fica claro que quanto mais se prejudica a qualidade de vida do colaborador, maiores são as chances da produtividade ser afetada e consequentemente os ganhos da sua empresa também.

Traga mais qualidade a sua equipe. Converse com a nossa equipe da Medvitae.

 

 

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email
Open chat
Posso Ajudar?